Sobre um dia lindo

Quer ter um dia lindo? Comece assim: indo à reunião de fim de ano na escola.

Com a professora, a coordenadora e o terapeuta do seu filho.

Chegue com um nó na barriga e outro no coração. Sem ter certeza de que a recomendação será ele ir para a série seguinte ou ficar mais um ano no Infantil 2.

Depois, escute muitos minutos e histórias lindas sobre o amadurecimento dele em 2017.

Descubra que ele tem falado mais, interagido mais com os amigos, ido ao banheiro sozinho quando tem vontade, comido alimentos sólidos mesmo fora de casa e que ama e vai muito bem nas atividades com letras e números.

Receba a notícia de que ele, não só está pronto para avançar, como deve e se esforçou muito por isso. Todos emocionados de tanto orgulho desse carinha que sabe muito bem o que quer.

Para arrematar, pergunte para a professora da sua filha mais nova se ela também topa uma reuniãozinha rápida para vc não ter que voltar na quinta, quando todos os outros pais receberão o feedback do ano.

Ela topa, claro.

E o que você ouve? Que sua filha é muito carinhosa, prestativa, gentil e, o mais legal, que ela não tem um senso de responsabilidade exagerado como a professora esperava por causa do Mateus. Ou seja, não sente nenhum peso pelo cromossomo a mais do irmão.

Segundo ela, Helena também é inteligente e focada (muito… eu sei). Mas é criança de verdade, faz bagunça, faz birra. O que não costuma durar porque é muito educada.

Encerre a coisa toda com a professora dizendo que Helena é uma menina muito legal, que estamos fazendo um excelente trabalho como pais. 

Marcelo Valland chorou (ele tem facilidade).

Eu? Afe… queria sair correndo com a camisa na cara que nem jogador de futebol quando faz gol em final. Tanta felicidade, tanta paixão, tanto orgulho de nós quatro.

Que venha 2018.

413 total views, 1 views today